Pessoas com comorbidades são prioridade em nova etapa da vacinação contra Covid-19

Nesta etapa serão vacinadas as pessoas dos grupos etários abaixo dos 60 anos com comorbidades e pessoas com deficiência permanente

Pessoas com comorbidades são prioridade em nova etapa da vacinação contra Covid-19

#ParaTodosVerem - Fundo Verde com dizeres em branco: Como será a nova fase da campanha de vacinação contra a Covid-19



A vacinação contra a Covid-19 na população de mais de 60 anos está terminando. A partir de agora, entraremos numa nova etapa da campanha de imunização contra esta doença. Nesta etapa, serão vacinadas as pessoas dos grupos etários abaixo dos 60 anos com comorbidades e pessoas com deficiência permanente. Esta etapa está dividia em duas fases.

 

Este material foi elaborado a partir da Nota Técnica nº 467/2021 do Ministério da Saúde.

 

Na FASE 1, serão vacinadas

- Pessoas com Síndrome de Down, independentemente da idade;
- Pessoas com doença renal crônica que fazem diálise, independentemente da idade;
- Gestantes e puérperas com comorbidades, independentemente da idade;
- Pessoas com comorbidades de 55 a 59 anos.
- Pessoas com Deficiência Permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC) de 55 a 59 anos.

 

Na FASE 2, serão vacinadas as pessoas dos grupos etários posteriores com comorbidades/ Deficiência Permanente/ Gestantes e puérperas independente de condições pré-existentes:

 

- 50 a 54 anos: Pessoas com comorbidades; Pessoas com Deficiência Permanente cadastradas no BPC; Gestantes e puérperas independentemente de condições pré-existentes;

 

- 45 a 49 anos: Pessoas com comorbidades; Pessoas com Deficiência Permanente cadastradas no BPC; Gestantes e puérperas independentemente de condições pré-existentes;

 

- 40 a 44 anos: Pessoas com comorbidades; Pessoas com Deficiência Permanente cadastradas no BPC; Gestantes e puérperas independentemente de condições pré-existentes;

 

- 30 a 39 anos:  Pessoas com comorbidades; Pessoas com Deficiência Permanente cadastradas no BPC; Gestantes e puérperas independentemente de condições pré-existentes;

 

- 18 a 29 anos:  Pessoas com comorbidades; Pessoas com Deficiência Permanente cadastradas no BPC; Gestantes e puérperas independentemente de condições pré-existentes;

 

- Vale lembrar que a execução deste plano depende do envio de doses de vacina pelo Ministério da Saúde.

 

Preparamos algumas perguntas e repostas que vão te ajudar a entender como serão essas duas fases da Campanha de Vacinação contra a Covid-19.

 

- O que é comorbidade?

Comorbidade é uma doença pré-existente no paciente que pode agravar a infecção por Covid-19. Entre as comorbidades mais comuns estão a diabetes e a pressão alta, mas várias outras doenças também são consideradas comorbidades. Veja lista no final deste texto.

 

- Como poderei comprovar que tenho alguma comorbidade?

Para comprovar que você tem alguma comorbidade é preciso apresentar, na hora da vacinação, algum desses documentos: exames, receitas de medicamentos, relatórios, atestados e prescrições médicas dos últimos seis meses de tratamento.

 

- Como será a vacinação das mulheres grávidas?
As gestantes com comorbidades poderão ser vacinadas nesta primeira fase, independente da idade. E a vacinação poderá ocorrer independente do tempo de gestação.

 

As gestantes com comorbidades possuem risco elevado independentemente da idade, não só as gestantes, mas os bebês correm risco elevado.

 

Quem estiver nesta situação deverá comprovar a sua condição por meio de exames, receitas de medicamentos, relatórios médicos ou prescrições médicas.

 

- O que são puérperas?

São mulheres que tiveram filhos recentemente (até 45 dias).

 

- Por que as mulheres grávidas e puérperas com comorbidades estão no grupo prioritário?

As evidências científicas mostram que a gestação e o puerpério são fatores de risco diante da Covid-19. Elas aumentam o risco de hospitalização, óbito, parto prematuro e abortos.

 

- Por que as pessoas com Síndrome de Down, que necessitam de diálise e com deficiência permanente foram definidas como grupo prioritário?
As pessoas com Síndrome de Down possuem elevado risco de terem complicações
 pela Covid- 19.

 

Já quem precisa fazer diálise possui risco aumentado por conta dos procedimentos frequentes, muitas vezes realizados em ambiente hospitalar. Habitualmente, são pessoas que apresentam hipertensão e diabetes.

 

A população com deficiência permanente beneficiária do BPC está mais vulnerável social e economicamente na pandemia. Vale lembrar que o Benefício de Prestação Continuada é concedido às pessoas que têm renda familiar mensal de até 1⁄4 de salário mínimo por pessoa.

 

- Como é definida a população-alvo a ser vacinada como grupo prioritário?

A definição da população-alvo a ser vacinada é feita a partir de uma análise que considera o maior risco da gravidade da doença e de o?bito por Covid-19. São considerados também: o grau de exposição ao novo coronavírus e a preservação dos serviços de saúde.

 

- Confira a lista de comorbidades consideradas para esta etapa da campanha de vacinação:

 

DIABETES MELLITUS: qualquer tipo de diabetes;

PNEUMOPATIAS CRÔNICAS GRAVES: doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave (com uso recorrente de corticoides sistêmicos, internação prévia por crise asmática);

HIPERTENSÃO ARTERIAL RESISTENTE (HAR): quando a pressão arterial (PA) permanece acima das metas recomendadas com o uso de três ou mais anti-hipertensivos de diferentes classes, em doses máximas preconizadas e toleradas, administradas com frequência, dosagem apropriada e comprovada adesão. Ou pressão arterial controlada em uso de quatro ou mais fármacos anti-hipertensivos;

HIPERTENSÃO ARTERIAL ESTÁGIO 3: quando a pressão arterial (PA) sistólica é maior ou igual a 180mmHg e/ou a diastólica maior ou igual a 110mmHg, independentemente da presença de lesão em órgão-alvo (LOA) ou comorbidade;

HIPERTENSÃO ARTERIAL ESTÁGIOS 1 E 2 COM LOA E/OU COMORBIDADE: quando a PA sistólica fica entre 140 e 179mmHg e/ou diastólica fica entre 90 e 109mmHg,na presença de lesão em órgão-alvo (LOA) e/ou comorbidade;

INSUFICIÊNCIA CARDÍACA (IC): insuficiência cardíaca com fração de ejeção reduzida, intermediária ou preservada, em estágios B, C ou D, independentemente de classe funcional da New York Heart Association;

COR PULMONALE E HIPERTENSÃO PULMONAR: cor pulmonale crônico, hipertensão pulmonar primária ou secundária;

CARDIOPATIA HIPERTENSIVA: cardiopatia hipertensiva (hipertrofia ventricular esquerda ou dilatação, sobrecarga atrial e ventricular, disfunção diastólica e/ou sistólica, lesões em outros órgãos-alvo);

SÍNDROMES CORONARIANAS: síndromes coronarianas crônicas como angina pectoris estável, cardiopatia isquêmica, pós-Infarto agudo do miocárdio e outras;

VALVOPATIAS: lesões valvares com repercussão hemodinâmica ou sintomática ou com comprometimento miocárdico, como estenose ou insuficiência aórtica, estenose ou insuficiência mitral, estenose ou insuficiência pulmonar, estenose ou insuficiência tricúspide, e outras;

MIOCARDIOPATIAS E PERICARDIOPATIAS: miocardiopatias de quaisquer etiologias ou fenótipos, pericardite crônica, cardiopatia reumática;

DOENÇAS DA AORTA, DOS GRANDES VASOS E FÍSTULAS ARTERIOVENOSAS: aneurismas, dissecções, hematomas da aorta e demais grandes vasos;

ARRITMIAS CARDÍACAS: Arritmias cardíacas com importância clínica e/ou cardiopatia associada, como fibrilação e flutter atriais e outras;

CARDIOPATIAS CONGÊNITAS NO ADULTO: cardiopatias congênitas com repercussão hemodinâmica, crises hipoxêmicas, insuficiência cardíaca, arritmias, comprometimento miocárdico;

PRÓTESES VALVARES E DISPOSITIVOS CARDÍACOS IMPLANTADOS: portadores de próteses valvares biológicas ou mecânicas e dispositivos cardíacos implantados, como marca-passos, cardiodesfibriladores, ressincronizadores, assistência circulatória de média e longa permanência;

DOENÇA CEREBROVASCULAR: acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico, ataque isquêmico transitório, demência vascular;

DOENÇA RENAL CRÔNICA: doença renal crônica estágio 3 ou mais, com taxa de filtração glomerular menor que 60ml/ min/1,73m2 e síndrome nefrótica;

IMUNOSSUPRIMIDOS: indivíduos transplantados de órgão sólido ou de medula óssea, pessoas vivendo com HIV, independentemente da contagem de linfócitos T CD4+ e que não foram vacinadas previamente contra a Covid-19, doenças reumáticas imunomediadas sistêmicas em atividade e em uso de dose de prednisona ou equivalente maior que 10mg/dia ou recebendo pulsoterapia com corticóide e/ou ciclofosfamida, demais indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias, pacientes oncológicos que realizaram tratamento quimioterápico ou radioterápico nos últimos seis meses, neoplasias hematológicas;

ANEMIA FALCIFORME: Anemia falciforme;

OBESIDADE MÓRBIDA: pessoa com Índice de Massa Corpórea (IMC) maior ou igual a 40;

SÍNDROME DE DOWN: trissomia do cromossomo 21;

CIRROSE HEPÁTICA: cirrose hepática Child-Pugh A, B ou C.

 

Assessoria de Comunicação
Um Novo Tempo Para Todos

VER TODAS NOTÍCIAS

Deixe um Comentário