Legalização sanitária de agricultores é tema de seminário

#Descriçãopracegover - foto da mesa de honra no auditório da AMNOR no momento em que o prefeito Olavo Condé fazia seu pronunciamento.

Legalização sanitária de agricultores é tema de seminário

O Prefeito Municipal de Paracatu, Olavo Remígio Condé, participou na manhã desta quinta-feira, 13 de julho, na sede da Associação dos Municípios do Noroeste de Minas (AMNOR), do I Seminário Municipal de Inclusão Produtiva.

O seminário faz parte do projeto Noroeste Empreendedor, realizado pela Secretaria Municipal de Saúde da Prefeitura de Paracatu e pela Gerência Regional da Vigilância Sanitária de Unaí, (GRS), com o apoio da Secretaria Municipal de Agricultura e realização do Consórcio de Saúde e Desenvolvimento dos Vales do Noroeste de Minas (COVALES), EMATER E SEBRAE.

Participaram do seminário, vários produtores, microempreendedores, o secretário de saúde, João Batista Aparecido Soares, o secretário de agricultura, Alberto Mendes Costa, José Humberto Melo do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Lucas Jacob Lemos, consultor do Sebrae, José Juliano Espíndola, da GRS/Unaí, Fábio Barbosa, da Emater e Ivonete Antunes, representando a AMNOR.

O evento foi direcionado para todos os agricultores familiares e microempreendedores individuais que produzem gêneros alimentícios e não possuem legalização sanitária. Durante o evento, foram apresentados aos participantes os critérios e caminhos da legalização sanitária dos produtores de pequeno porte, da cidade e do campo, de forma a garantir a segurança alimentar de todos os cidadãos paracatuenses.

Durante o seminário, foram ministradas duas palestras, uma pelo consultor de do Sebrae Lucas Jacob Lemos sobre “As vantagens da legalização para os pequenos produtores na busca de novos mercados”. E outra pelo diretor da Gerência Regional de Saúde/Unaí (GRS), José Juliano Espíndola.

Ao final do evento os agricultores familiares e os microempreendedores preencheram um formulário formalizando à sua adesão e garantindo o direito de serem acompanhados e orientados em todo o processo de regularização sanitária. A meta é que até dezembro de 2017 os que assinarem a adesão tenham seus estabelecimentos e ou produtos regularizados.

Para o Prefeito Municipal Olavo Condé é muito importante que os agricultores recebam todas as orientações necessárias para que a mercadoria saia do campo dentro da legalidade. “Com a legalização sanitária os agricultores familiares no campo, e os microempreendedores na cidade, estarão prezando pela qualidade do produto, preservando a segurança alimentar dos nossos cidadãos e se preparando, para quem sabe, em um futuro próximo, levar seus produtos para além das fronteiras de Paracatu”.

ASCOM/SEGOV

Prefeitura Municipal de Paracatu

Mais Trabalho. Novas Realizações

VER TODAS NOTÍCIAS

Deixe um Comentário