Secretarias repassam informações a diretores de escolas sobre cuidados com a Meningite

#descriçãopracegover - imagem do público durante a reunião na secretaria de educação

Secretarias repassam informações a diretores de escolas sobre cuidados com a Meningite

As secretarias de Educação e de Saúde da Prefeitura de Paracatu realizaram, na quinta-feira (05/09), reunião com gestores de creches, pré-escolas e escolas da rede municipal de ensino. O objetivo foi repassar informações sobre a higienização de ambientes e outros cuidados e procedimentos relacionados à higiene pessoal, que podem ajudar a prevenir o contágio de Meningite.

Segundo a Secretária de Educação, Fátima Ulhoa, com as orientações recebidas, os diretores vão ajudar a repassar dicas de higiene à comunidade escolar, que também vem recebendo informações oficiais sobre medidas tomadas para investigar casos suspeitos o município.

“Foram esclarecimentos úteis, que tranquilizam e fornecem segurança aos gestores, quanto aos procedimentos e repasses de informações corretas aos pais e responsáveis pelos alunos”, ressaltou.

A enfermeira da Vigilância em Saúde, Arianne Mendes Rocha, destaca que é importante que a comunidade escolar auxilie na divulgação de medidas preventivas, quando possíveis casos de Meningite Meningocócia são investigados. “Diretores, professores e pais também podem auxiliar no controle do calendário vacinal das crianças, que deve estar em dia, não só em relação às doses contra a Meningite, mas também em relação às demais doenças”, destacou.

Todos os casos suspeitos de Meningite investigados pela Secretaria Municipal de Saúde de Paracatu, até terça terça-feira (09/09), foram descartados, à exceção do primeiro, confirmado na forma estreptocócica, que dispensa procedimentos como a quimioprofilaxia e o isolamento do paciente.  Uma outra situação foi confirmada, em hospital privado, como sendo meningite viral,  sem a necessidade de isolamento.  O paciente já recebeu alta.

Sobre a meningite

Trata-se de uma doença endêmica no Brasil, que pode ocorrer em diversos tipos. A meningite meningocócica é a que mais preocupa. A transmissão se dá de pessoa a pessoa, por vias respiratórias, gotículas ou secreções. O contágio ocorre quando o contato com o paciente já doente é prolongado, por mais de quatro horas.

No único caso confirmado por laboratório, segundo a enfermeira Arianne Mendes, a criança chegou ao Hospital Municipal com sintomas específicos da doença, levando a equipe médica – por precaução – a realizar quimioprofilaxia com os contatos diretos do paciente. A medida, configurada pela administração de antibióticos a essas pessoas, foi adotada até sair o resultado do exame. A investigação laboratorial relevou que o caso tratava de um tipo da doença que não exige o procedimento acima.

ASCOM/SEGOV

Prefeitura de Paracatu

Mais Trabalho. Novas Realizações

VER TODAS NOTÍCIAS

Deixe um Comentário